Glossário

Compartilhe:

Glossário

O objetivo desta página é disponibilizar aos nossos clientes e parceiros, de forma fácil e rápida, uma definição rápida e concisa de palavras encontradas no dia a dia da era da informatização.

Se não encontrar a definição de alguma palavra ou sigla pesquisada mande um e-mail nos consultando, que teremos o prazer de pesquisar e te enviar a resposta. Fazendo isso estará nos ajudando a enriquecer esse Glossário. Para consultar algo que não encontrou clique aqui.

  • #ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ

#
5S
Senso de simplificação, organização, limpeza, conservação e participação.

A
ABERTURA
Uma fenda física que faz parte do caminho óptico em um dispositivo, como um scanner, fotômetro ou câmera. A maioria das aberturas são circulares, mas podem ser retangulares ou elípticas.
AIDC
Abreviação de "Automatic Identification and Data Capture" ou Identificação e Captura de Dados Automáticos Alfanuméricos (an) - Descreve um conjunto de caracteres que contém letras, dígitos numéricos (números), e outros caracteres tais como marcas de pontuação.
APS
Advanced Planning Scheduling ou Planejamento da Demanda do Suprimento, programação, execução avançada e otimização.
ASC X12
Accredited Standards Committee X12. Comitê responsável pelo desenvolvimento do padrão EDI nos Estados Unidos ou ANSI EDI - American National Standards for Electronic Data Interchange.
ASSEMBLE TO ORDER
Só é fabricado por encomenda.
ATIVO INDIVIDUAL
Um bem que faz parte do inventário de uma determinada empresa. (Consulte também Ativo Retornável)
ATIVO RETORNÁVEL
Um bem reutilizável que é usado para transportar e armazenar produtos.
AUTODISCRIMINAÇÃO
A capacidade de uma leitora em reconhecer e decodificar automaticamente várias simbologias em código de barras.
AUTO ID
Identificação Automática.
AWB
Air Waybill ou Conhecimento de Transporte Aéreo.
Identificação Automática. Air Waybill ou Conhecimento de Transporte Aéreo
Topo
B
BARRAS DE GUARDA AUXILIARES
São componentes/partes dos símbolos em código de barras EAN/UPC. As barras de guarda central, direita e esquerda representadas em alguns tipos de código de barras são exemplos destes componentes. Barras de Moldura - Barras que envolvem um código de barras para prevenir erros de leitura e melhorar sua qualidade de impressão. Base Natural - O lado da embalagem de um produto comercial não destinado ao consumo que é utilizada como ponto de referência para obtenção de atributos dimensionais com o propósito de alinhamento de dados.
BENCHMARKING
Pesquisa do que as empresas líderes no seu segmento de mercado estão utilizando de processos e adaptar o modelo, de acordo com as características da empresa.
BOLETO
Boleto de cobrança bancária.
BRAINSTORMING (tempestade de idéias)
Um grupo de pessoas tendo idéias sobre um determinado assunto ou problema, sem censura, com alguém estimulando a todos e anotando tudo falado.
BTB ou B2B
Business-to-Business ou comércio eletrônico entre empresas.
BTC ou B2C
Business-to-Consumer ou comércio eletrônico de empresas para o consumidor.
BUSINESS INTELLIGENCE - BI
Conjunto de softwares que ajudam em decisões estratégicas.
BUDGET
Orçamento
B2B
Business-to-Business ou comércio eletrônico entre empresas.
B2C
Business-to-Consumer ou comércio eletrônico de empresas para o consumidor.
Topo
C
CEP
Controle Estatístico do Processo.
CEP
Código de endereçamento postal - Brasil.
CIF
Cost, Insurance and Freight ou Custo, Seguro e Frete. Neste caso, o material cotado já tem tudo embutido no preço, ou seja, é colocado no destino.
CLIENTE
Parte que recebe, compra ou consome um produto ou serviço.
CÓDIGO DE BARRAS PRIMÁRIO
Código de Barras contendo a identificação numérica de um item (por exemplo: GTIN, SSCC, etc.). Usado para determinar a localização de qualquer informação adicional do código de barras.
CÓDIGO DE SÉRIE DE UNIDADE DE LOGÍSTICA
SSCC: Chave de identificação GS1 para unidades logísticas.
COMÉRCIO ELETRÔNICO
É a condução da comunicação e do gerenciamento dos negócios através de meios eletrônicos, tais como Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI) e sistemas automatizados de coletas de dados.
CÓDIGO ESTENDIDO DE CUPOM
Um código de barras suplementar usado somente na América do Norte, que pode ser impresso em um cupom para fornecer informações adicionais, como Códigos de Ofertas, datas de expiração e números de identificações domésticos.
CUPOM
Um comprovante (vale) que pode ser resgatado no Ponto de Venda por dinheiro em espécie ou item gratuito.
CONFAZ
Conselho Nacional de Política Fazendária - é composto pelos representantes das Secretarias de Fazenda Estaduais.
CONTADOR DE REDUÇÕES
Acumulador irreversível, incrementado de uma unidade sempre que for efetuada a operação de redução no equipamento fiscal.
CONTADOR DE REINÍCIO DE OPERAÇÃO
Acumulador irreversível, incrementado de uma unidade sempre que o equipamento for recolocado em condições de uso, em função de intervenção técnica que implique em alterações de dados fiscais, ou quando a memória fiscal é recomendada à placa controladora do "software" básico.
CONTADOR DE ORDEM DE OPERAÇÃO
Números sequenciais de operação, dos cupons emitidos, contados a partir de 1 (um). Irreversível.
CONVÊNIO (ECF)
Norma contratual celebrada em reuniões com as Secretarias da Fazenda Estaduais e publicada pelo Poder Executivo (CONFAZ), que ratifica ou não na forma de Decreto.
COACH
Facilitador; instrutor; entidade (pessoa, equipe, departamento, empresa, etc.) que atue como agregador das capacidades de cada elemento da cadeia (equipe, departamento, empresa, etc.).
COMBOIO
Conjunto de veículos que seguem juntos para um mesmo destino. Utilizado principalmente por motivo de segurança.
CORE BUSINESS
Relativo ao próprio negócio ou especialidade no negócio que faz.
CRE
Caixa Registradora Eletrônica.
CRM
Customer Relationship Management ou Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente.
CROSS DOCKING
É uma operação de rápida movimentação de produtos acabados para expedição, entre fornecedores e clientes (entra e já sai).
COTEPE
Comissão Técnica Permanente do ICMS, órgão que tem a responsabilidade de homologar os equipamentos fiscais e elaborar os convênios fiscais.
CTI
Centro Tecnológico da Informática, órgão vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia que apoia tecnicamente o COTEPE na homologação de ECF.
CUPOM FISCAL
Documento fiscal emitido em bobina de papel nas operações realizadas pelo equipamento fiscal.
CUSTO LOGÍSTICO
É a somatória do custo do transporte, do custo de armazenagem e do custo de manutenção de estoque.
Topo
D
DEC
Delivered Ex QUAY ou entrega no cais. O vendedor entrega a mercadoria no cais do porto de destino.
DÍGITO VERIFICADOR
Dígito calculado a partir dos outros dígitos de uma Cadeia de Elementos, usado para verificar se os dados foram compostos corretamente (veja Cálculo do dígito verificador GS1).
D
Um dígito verificador calculado do campo de preço de uma Cadeia de Elementos usando a simbologia EAN/UPC. Utilizado para checar se o dado foi composto corretamente.
DISTRIBUIÇÃO IRRESTRITA
Significa que os dados deste sistema podem ser aplicados em mercadorias a serem processadas em qualquer ponto do mundo sem restrição quanto a país, empresa, setor, etc.
D.O.E.
Diário Oficial do Estado.
D.O.U.
Diário Oficial da União.
DRAW-BACK
Envolve a importação de componentes, sem pagamento de impostos, para a fabricação de bens destinados à exportação.
DSE
Declaração Simplificada de Exportação.
DEMAND CHAIN MANAGEMENT
Gerenciamento da Cadeia de Demanda.
DATA WAREHOUSE
Armazenamento de dados.
Topo
E
EADI
Estação Aduaneira do Interior.
EANCOM
Manual de mensagens que segue padrão internacional
EDIFACT
para uso no EDI.
ECF
Equipamento Emissor de Cupom Fiscal com capacidade de efetuar o cálculo do imposto por alíquota incidente, indicando, no cupom fiscal, o grande total (GT) acumulado, o símbolo característico de acumulação no totalizador, e situação tributária da mercadoria.
ECF-IF
Atende as disposições para o ECF -PDV, sendo constituído de módulo impressor, módulo gerenciador e periféricos.
ECF-MR
Equipamento que apresenta a possibilidade de identificar as situações tributárias das mercadorias através da utilização de totalizadores parciais.
ECF-PDV
Equipamento que apresenta a possibilidade de identificar a descrição, quantidade e situação tributária de cada mercadoria registrada.
ECR
Efficient Consumer Response ou Resposta Eficiente ao Consumidor.
EDI
Electronic Data Interchange ou Intercâmbio Eletrônico de Dados.
EDIFACT
Eletronic Data Interchange for Administration, commerce and Transport, padrãoadotado pelas Nações Unidas para transações eletrônicas entre empresas.
EMPOWERMENT
Dar poder ao grupo/equipe.
ELETRONIC PRODUCT CODE
Um esquema que identifica universalmente objetos físicos (por exemplo: itens comerciais, ativos e localizações) por etiquetas RFID e outros meios. O dado padronizado EPC consiste em um EPC (ou Identificador EPC) que identifica unicamente um objeto, assim como um Valor de Filtro opcional utilizado quando necessário para habilitar a leitura efetiva e eficiente de etiquetas EPC.
EPC ONS
Object Name Service - Sistemas de informações empresariais necessitam de um meio de verificar a coincidência de um Código Eletrônico de Produto à informação sobre o item associado. O ONS é um serviço automatizado de rede que proporciona este serviço apontando os sites de computadores na Rede Global (WWW).
EPCGLOBAL INC.
Organização sem fins lucrativos incumbida pelas empresas para estabelecer e oferecer suporte ao Código Eletrônico de Produtos, e promover a adoção global da Rede EPCglobal como um padrão global para identificação imediata, automática e precisa de qualquer item na cadeia de suprimentos de qualquer empresa, setor ou país no mundo.
EPCGLOBAL NETWORK / REDE EP GLOBALl
É um conjunto de tecnologias que possibilita o compartilhamento de informações sobre itens na cadeia de suprimentos identificados imediata e automaticamente.
EPCGLOBAL TAG DATA STANDART
Especificação ou conjunto de parâmetros aprovado pela comunidade EPCglobal que define a regra de formação do número EPC.
E-PROCUREMENT
Processo de cotação de preços, compra e venda on-line.
ERP
Enterprise Resource Planning ou Planejamento dos Recursos do Negócio.
ETIQUETA EPC / TAG EPC
Etiqueta RFID em conformidade com os padrões EPC global que contém um EPC - Código Eletrônico de Produto.
EVA
Economic Value Added ou Valor Econômico Agregado.
Topo
F
FIFO
First In /First Out - é a nomenclatura para o método de armazenagem, em que o produto que é o Primeiro a Entrar no estoque é o Primeiro a Sair.
FITA DETALHE / LISTAGEM ANALÍTICA
É a cópia fiel de todos os registros efetuados no cupom ( 1ª via).
FORECAST
Previsões de vendas.
FORNECEDOR
Parte que produz, provê ou fornece um item ou serviço.
FOB
Free on Board ou Preço sem Frete Incluso (posto a bordo). Existem algumas variações de FOB. Pode ser FOB Fábrica, quando o material tem de ser retirado na fabrica e FOB Cidade, quando o fornecedor coloca o material em uma transportadora escolhida pelo cliente dentro da cidade.
FRENTE PADRÃO
Lado de um item comercial que é utilizado para obter os atributos dimensionais para o alinhamento de dados.
Topo
G
GANHO/PERDA DE BARRA
O aumento/diminuição na largura de barra devido aos efeitos dos processos de reprodução e impressão.
GED
Gerenciamento Eletrônico de Documentos.
GIRO DE ESTOQUE
Demanda anual dividida pelo estoque médio mensal.
GPS
Global Positioning System, ou sistema de posicionamento global.
GRANDE TOTAL (GT) OU TOTALIZADOR GERAL
Acumulador irreversível, destinado à acumulação de todo registro de operação sujeita ao ICMS.
Topo
H
HEADER
Determina o comprimento, tipo, estrutura e versão, e geração do Código Eletrônico de Produto.
House Way Bill Number
Um documento do agenciador de cargas (freight forwarder) usado com o objetivo principal de controlar as mercadorias dentro do sistema de informação do próprio agenciador de cargas.
HOUSEKEEPING
Técnica para iniciar e manter os processos de qualidade e produtividade total em uma empresa geralmente aplicado no inicio do processo do 5S.
Topo
I
ICMS
Imposto sobre as Operações relativas à Circulação de Mercadorias a sobre os Serviços de Transportes Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação.
IF
Impressora Fiscal.
IDENTIFICADOR DE APLICAÇÃO
Campo com dois ou mais caracteres no início de um dado codificado, que define com exclusividade seu formato e significado.
IDENTIFICADOR DE SIMBOLOGIA
Uma seqüência de caracteres transmitida com os dados decodificados, que identifica o portador de dados do qual os dados foram decodificados.
IMPRESSÃO DIRETA
Um processo no qual o aparato de impressão imprime símbolos através do contato físico com um substrato (por exemplo: flexografia, jato de tinta, matricial).
INDICADOR D EGANHO DE IMPRESSÃO
Padrão de provas de impressão utilizado para determinar o aumento médio por impressão e a faixa de ganho de impressão (variação de impressão) e sua relação com a largura das barras. Também pode ser utilizado durante o processo de impressão para indicar se a faixa de ganho de impressão antecipada foi alcançada.
ITEM COMERCIAL DE MEDIDA FIXA
Item produzido sempre na mesma versão pré-definida (ex. tipo, tamanho, peso, conteúdo, desenho), que pode ser comercializado em qualquer ponto da cadeia de suprimentos.
ITEM COMERCIAL DE MEDIDAS VARIAVEIS
Item produzido sempre na mesma versão pré-definida (ex. tipo, desenho, embalagem), que pode ser vendido em qualquer ponto da cadeia de suprimentos, podendo qualquer um variar em peso/tamanho, por sua natureza ou, ainda, ser comercializado sem peso/tamanho/comprimento predefinido.
ITEM DE CONSUMO VENDIDO A VAREJO
Item comercial a ser vendido ao consumidor final no ponto de venda. São identificados com GTIN-13, GTIN-12 ou GTIN-8 usando um símbolo EAN/UPC.
ITEM PENDURADO
Qualquer item comercial que está normalmente apresentado em uma loja pendurado em ganchos e cabides.
Topo
J
JUST-IN-TIME OU JIT
É atender ao cliente interno ou externo no momento exato de sua necessidade, com as quantidades necessárias para a operação/produção.
Topo
K
KANBAN
Técnica japonesa com cartões, que proporciona uma redução de estoque, otimização do fluxo de produção, redução das perdas e aumento da flexibilidade.
KAIZEN
Processo de melhorias contínuas, com bom senso e baixos investimentos.
Topo
L
LEITURA X
É um relatório emitido a qualquer momento, pelo equipamento fiscal, indicando os valores acumulados nos contadores e totalizadores, sem que isso resulte em zerar ou diminuir destes valores.
LEAD TIME
Tempo de ressuprimento. É o tempo de compra mais o tempo de transporte.
LEAN MANUFACTURING
Produção Enxuta.
LEITOR RFID
Leitor de identificação por Radio frequência que se comunica através de ondas de rádio com tags RFID e entrega a informação em um formato digital a um sistema de computador.
LEITURA EM AMBIENTE DE DISTRIBUIÇÃO GERAL
Ambientes de leitura óptica que incluem embalagens de itens comerciais com código de barras para transporte, equipamentos logísticos, identificação de ativos e localizações.
LOGÍSTICA
É a arte de administrar os negócios de forma integrada, otimizando os recursos disponíveis, visando o ganho global no processo.
LOGOTIPO FISCAL
Símbolo resultante de programa específico, residente na memória fiscal (BR).
Topo
M
MAGNIFICAÇÃO
Diferentes tamanhos dos símbolos de códigos de barras baseados em um tamanho nominal e numa proporção fixa, expresso como um percentual ou equivalente decimal de um tamanho nominal.
MARCAÇÃO DIRETA
Processo de marcação / gravação de código de barras diretamente no produto.
MARGEM DE SILÊNCIO
Espaço claro, que não contém nenhuma marca legível por máquina, antecedendo o caractere inicial de um símbolo em código de barras e sucedendo o caractere final. Às vezes, é chamada "área livre", ou "zona de silêncio", ou "margem de silêncio".
MAKE TO ORDER
Fabricação conforme pedido.
MAKE TO STOCK
Fabricação contra previsão de demanda.
MANAGER NUMBER
Número alocado para uma empresa licenciada na subcategoria EPCglobal. EPC Middleware - EPC Middleware é o componente da Rede EPCglobal (EPCglobal Network) que gerencia eventos de leitura e informação em tempo real, fornecendo alertas, gerenciando informações básicas e comunicando-as para o Serviço de Informação EPC e outros sistemas de informação existentes na empresa. EPCglobal desenvolve o padrão de interface para softwares possibilitando o intercâmbio de dados entre uma leitora EPC ou rede de leitoras e os sistemas de informação.
MEDIDAS COMERCIAIS
Medidas líquidas de itens comerciais de medidas variáveis usadas para o faturamento do item comercial.
MEDIDAS LOGISTICAS
Medidas indicando as dimensões externas, peso total ou volume, incluindo material de empacotamento de uma unidade logística. Também conhecidas como medidas brutas.
MEMÓRIA FISCAL
Memória inviolável, com capacidade para armazenar dados de interesse fiscal, por no mínimo 1825 reduções.
MENSAGEM ELETRÔNICA
Composição de Cadeias de Elementos de dados originados por leitura de scanner e informações transacionais reunidos para validação de dados e processamento inequívoco em um aplicativo do usuário.
MES
Manufacturing Execution Systems ou Sistemas Integrados de Controle da Produção.
MÓDULO
É a unidade de medida nominal mais fina em um símbolo em código de barras. Em certas simbologias, os elementos podem ser especificados como múltiplos de um módulo. Equivalente ao tamanho do módulo.
MÓDULO (ESQUEMA ARITIMÉTICO)
Esquema aritmético no qual o resultado é o resto da divisão por um determinado número.
MÓDULO 10
Módulo 10 cria um Dígito Verificador de acordo com o algorítmo Módulo 10, definido no General Specifications - GS1.
MRP II
Manufacturing Resources Planning ou Planejamento dos Recursos da Manufatura.
MRP III
É o MRP II em conjunto com o Kanban.
MR
Máquina Registradora.
MRP
Material Requirements Planning ou Planejamento das Necessidades de Materiais.
MILK RUN
Consiste na busca do produto diretamente junto ao(s) fornecedor(es).
Topo
N
NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO
Campo numérico ou alfanumérico capaz de diferenciar uma entidade de outra.
NÚMERO SERIAL
Um código, numérico ou alfanumérico, atribuído a um produto de um bem durante seu ciclo de vida. Exemplo: Microscópio modelo AC-2 com número serial 123456 e microscópio modelo AC2 com número serial 1234569. Um único item individual pode ser identificado com a combinação do GTIN (Número Global de Item Comercial) e o número serial. (2) Especifica uma instância de uma Classe de Objetos sendo rotulada.
Topo
O
ORGANIZAÇÃO MEMBRO GS1
Membro da GS1 responsável por gerenciar o Sistema GS1 em seu país (ou a região designada). Esta tarefa inclui assegurar às empresas associadas a fazerem a correta utilização do Sistema GS1, prover acesso à educação, treinamento, promoção e suporte à implementação, e a ativa participação no GSMP.
OUTSOURCING
Provedores de serviços ou terceirização.
Topo
P
PADRÃO DE BARRAS DE GUARDA
Um padrão auxiliar de barras e espaços correspondendo aos padrões de início e fim dos códigos de barras, servindo para separar as duas metades dos símbolos EAN-8, EAN-13 e UPC-A.
PARIDADE ÍMPAR
Uma característica de codificação de um caractere símbolo, onde o caractere símbolo contém um número ímpar de barras escuras.
PARIDADE PAR
Característica de codificação de caracteres em formato de códigos de barras, na qual os símbolos dos caracteres contém um número par de módulos escuros.
PCM
Planejamento e Controle de Materiais.
PCP
Planejamento e Controle da Produção.
PDV
Terminal Ponto de Venda.
PEPS
É a nomenclatura para o método de armazenagem, em que o produto que é o “Primeiro a Entrar no estoque é o Primeiro a Sair”.
PICK AND PACK
Separar os materiais e etiquetar, embalar, etc.
PONTO DE VENDA (PDV)
Refere-se ao tipo de check-out do varejo, no qual os símbolos em códigos de barras normalmente são lidos.
PPCP
Planejamento, Programação e Controle da Produção.
PROPRIETÁRIO DA MARCA
Parte responsável em atribuir numerações e códigos de barras do Sstema GS1 a um item comercial. O administrador de um "Prefixo GS1 de Empresa".
Topo
R
RADIO FREQUÊNCIA
Qualquer frequência dentro do espectro eletromagnético que esteja associada com propagação de ondas de rádio. Quando um gerador de ondas de rádio frequência é conectado a uma antena, um campo eletromagnético é criado, possibilitando a propagação do sinal pelo ar. Muitas tecnologias sem fio são baseadas na propagação do campo de radio frequência.
REDUÇÃO / FECHAMENTO Z
Relatório emitido pelo equipamento fiscal, contendo idênticas informações às da leitura X, indicando a totalização dos valores acumulados e resultando obrigatoriamente no zeramento dos totalizadores e contadores parciais. Operação realizada obrigatoriamente no encerramento de um período fiscal (diariamente).
REGIME ESPECIAL
Documento fornecido pela Secretaria da Fazenda Estadual, concedendo um funcionamento especial para equipamento com finalidade fiscal, no estabelecimento solicitante.
RELAÇÃO ENTRE BARRAS
A relação entre os elementos largos e os elementos estreitos numa simbologia de código de barras, como um ITF-14, que tem duas larguras de elementos.
RFDC
Radio frequency Data Colection ou Coleta de Dados por Radio frequência.
RFID
Radio Frequency Identification / Identificação por Radio frequência - Uma tecnologia de transporte de dados que transmite informação via sinais na porção da radio frequência do espectro eletromagnético. Um sistema de Identificação por Radio frequência é composto por uma Leitora RFID que possui uma antena, um tranceptor que lê o sinal de radio frequência e transfere a informação para um equipamento de processamento de dados, e um transponder ou etiqueta, que é um circuito integrado contendo circuito de radiofrequência e a informação a ser transmitida. RSS-14® Stacked Composite Symbology® - Simbologia Composta RSS (Composite Symbology) que utiliza o Código de Barras RSS-14 Stacked como um componente linear.
Topo
S
SCANNER
Dispositivo eletrônico para ler código de barras e convertê-los em sinais elétricos que possam ser compreendidos por um computador.
SEFAZ
Secretaria da Fazenda Estadual.
SET-UP
Tempo compreendido entre a paralisação de produção de uma máquina, a troca de seu ferramental e a volta de sua produção.
SÍMBOLO
Combinação de caracteres e características requeridas numa simbologia, incluindo "Margens de Silêncio", caracteres de "Start" e "Stop", caracteres de "dados" e "padrões auxiliares" que, juntos, tornam-se legíveis pelo scanner, um exemplo de simbologia e estrutura de dados.
SÍMBOLO ADENDO
Símbolo em código de barras usado para codificar informações complementares ao símbolo principal em código de barras.
SÍMBOLO DE CÓDIGO DE BARRAS GS1-128
Um subconjunto do CODE 128 utilizado exclusivamente para as estruturas de dados do Sistema GS1.
SÍMBOLO DE CÓDIGO DE BARRAS RSS EXPANDED®
Um símbolo de código de barras que codifica qualquer GTIN e Cadeias de Elementos AI suplementares, como peso e data de validade, em um símbolo linear que pode ser lido omnidirecionalmente por scanners adequadamente programados nos pontos de venda.
SÍMBOLO DE CÓDIGO DE BARRAS RSS LIMITED®
Um símbolo em código de barras que codifica qualquer GTIN em símbolo linear, para uso em itens pequenos que não será lido no Ponto de Venda.
SÍMBOLO DE CÓDIGO DE BARRAS EAN-13
Um símbolo em código de barras da Simbologia EAN/UPC que codifica o GTIN-13, Cupom-13, RCN-13 e VMN-13.
SÍMBOLO DE CÓDIGO DE BARRAS EAN-8
Um símbolo em código de barras da simbologia EAN/UPC que codifica números de identificação GTIN-8.
SÍMBOLO DE CÓDIGO DE BARRAS UPC-A
Símbolo do código de barras da simbologia EAN/UPC que compreende 12 dígitos. Difere do símbolo EAN-13 no que diz respeito à impressão do número contido na forma humano-legível.
SÍMBOLO DE CÓDIGO DE BARRAS UPC-E
Símbolo do código da simbologia EAN/UPC que representa um número de identificação UCC-12 em 6 dígitos explicitamente codificados.
SIMBOLOGIA
Método definido de representação de caracteres alfabéticos ou numéricos em um código de barras. Um tipo de código de barras.
SIMBOLOGIA COMPOSTA EAN-13 (Composite Symbology®)
Simbologia composta (Composite Symbology) que utiliza um Símbolo em Código de Barras EAN-13 como componente linear.
SIMBOLOGIA COMPOSTA EAN-8 (Composite Symbology®)
Simbologia composta (Composite Symbology) que utiliza um Símbolo de Código de Barras EAN-8 como componente linear.
SIMBOLOGIA COMPOSTA GS1 128 (Composite Symbology® GS1-128)
Uma Simbologia Composta (Composite Symbology) que utiliza um símbolo em código de barras GS1-128 como o componente linear.
SIMBOLOGIA COMPOSTA UPC-A (Composite Symbology®)
Simbologia Composta GS1 (Composite Symbology) que utiliza o Símbolo de Código de Barras UPC-A como o componente linear.
SIMBOLOGIA COMPOSTA UPC-E (Composite Symbology®)
Simbologia Composta GS1 (Composite Symbology) que utiliza o Símbolo de Código de Barras UPC-E como o componente linear.
SIMBOLOGIA DE CÓDIGO DE BARRAS ITF-14
Símbolo ITF utilizado pelo Sistema GS1 para representar um GTIN.
SIMBOLOGIA EAN/UPC
Família de código de barras incluindo os símbolos em códigos de barras EAN-8, EAN-13, UPC-A e UPC-E. Apesar do símbolo em código de barras UPC-E não ter um Identificador de Simbologia exclusivo, ele atua como uma simbologia separada através do software aplicativo de leitura. Ver também Símbolo em Código de Barras EAN-13, Símbolo em Código de Barras EAN-8, Símbolo em Código de Barras UPC-A e Símbolo em Código de Barras UPC-E.
SIMBOLOGIA ITF
Simbologia "Interleaved 2 of 5".Sistema GS1 - As especificações, normas e diretrizes administradas pela GS1.SSCC - Chave de identificação GS1 numérica de 18 posições, formada por um dígito de extensão, prefixo GS1 de Empresa, referência seriada e dígito verificador, que é utilizada para identificar unidades logísticas.
SKU
Stock Keeping Unit ou Unidade de Manutenção de Estoque. Designa os diferentes itens de um estoque.
SLM
Strategic Logistics Management ou Gestão Logística Estratégica.
STRING COMPLETA
Os dados transmitidos pela leitora de código de barras a partir da leitura de um suporte de dados, incluindo o Identificador de Simbologia e a(s) Cadeia(s) de Elementos.
STOCK OPTIONS
Programa de Ações - um incentivo que permite aos funcionários comprar ações da empresa onde trabalham por um preço abaixo do mercado.
SUBSTRATO
O material onde o código de barras é impresso.
Suporte de Dados
É um meio de representar dados em formato legível por máquina, usado para possibilitar leitura automática de uma Cadeia de Elementos.
SUPPLY CHAIN MANAGEMENT
Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento.
Topo
T
Tag
Ver etiqueta RFID.
TAG RFID
Um microchip com uma antena que envia dados a um leitor RFID. A Tag RFID contém um número serial único, e também pode conter um dado adicional. Tags RFID podem ser ativas, passivas ou semi-passivas.
TEAM BUILDING
Dinâmica de grupo em área externa, onde os participantes serão expostos a várias tarefas físicas desafiadoras, que são exemplos comparativos dos problemas do dia-a-dia da empresa. Tem como finalidade tornar uma equipe integrada.
TEMPO DE COMPRA
É o período compreendido entre a data da requisição do material até a data do fechamento do pedido.
TEMPO DE TRANSPORTE
É o período compreendido entre a data de entrega do material até a chegada do mesmo para o requisitante (destino).
TIPO DE ATIVO
Número designado pelo proprietário de um ativo para definir seu tipo.
TIPO DE DOCUMENTO
Parte da estrutura de dados de identificação de documentos designado pelo seu emissor, utilizando um determinado Prefixo GS1 de Empresa.
TIPO DE TRANSAÇÃO
Informação (não parte do Sistema GS1), denotando a operação na qual a captura de dados pelo scanner foi realizada.
TÍTULO DE TRANSAÇÃO
Uma descrição abreviada padrão de um campo de dados, usada para denotar a Interpretação Humano-Legível de dados codificados.
TOTALIZADOR PARCIAL
Acumulador líquido dos registros de valores efetuados pelo equipamento fiscal.
TQM
Gestão da Qualidade Total.
TRADUÇÃO HUMANA
Texto desenvolvido para suportar operações manuais e facilitar a entrada por teclado em sistemas direcionados por menu. Os títulos de dados e o conteúdo dos dados estão incluídos.
TRANSPONDER
Um rádio transmissor-receptor que é ativado por um sinal pré-determinado. Etiquetas RFID são, às vezes, denominadas transponders.
TRANSPORTADOR
Quem oferece serviços de transporte de cargas ou o mecanismo físico ou eletrônico que transporta dados.
TRUNCAMENTO
Impressão do símbolo com uma altura menor do que a recomendada pela especificação, que pode dificultar a captura óptica bem sucedida.
TRANSBORDO
Passar mercadorias/produtos de um para outro veículo de transporte.
TRANSPORTE MULTIMODAL
É a integração dos serviços de mais de um modo de transporte, entre os diversos modais. Ex.: rodo-ferroviário, rodo-aéreo, ferro-hidroviário, hidro-aéreo, ferro-aeroviário, etc.
Topo
U
UEPS
É a nomenclatura para o método de armazenagem, em que o produto que é o último a entrar no estoque é o primeiro a sair.
UNIDADE DE FATURAMENTO
Um item que é precificado e faturado na transação entre duas partes em qualquer ponto da cadeia de suprimento.
Unidade logística
Um item de qualquer composição estabelecido para o transporte e/ou armazenagem e que precisa ser gerenciado através da cadeia de suprimentos. Ele é identificado com um SSCC.
Topo
V
VALE/ VOUCHER
Um vale impresso por equipamentos que manipulam vasilhames e engradados vazios.
VALIDAÇÃO DE DADOS AIDC
Verificação dos dados escaneados / lidos de códigos de barras ou etiquetas RFID para determinar se estão de acordo com regras de aplicação quanto à consistência e à lógica do sistema e/ou requisitos específicos do usuário, previamente ao processamento nas aplicações.
VAN
Value Added Network ou Rede de Valor Agregado.
VUC
Veículo Urbano de Carga.
Topo
W
WORKFLOW
Processo no qual a informação flui por toda organização, de maneira rápida e organizada, seguindo a sequência pré-estabelecida de tramitação.
WCS
Warehouse Control System, ou Sistema de Controle de Armazém.
VMN-12
Número de Circulação Restrita de 12 dígitos codificado em símbolos UPC-A, para permitir leitura de produtos de medida variável no Ponto de Venda. Ele é definido pelas regras específicas do mercado alvo que estão associadas com o Prefixo 2 da GS1 US.
VMN-13
Número de Circulação Restrita de 13 dígitos codificado em símbolos EAN-13, para permitir leitura de produtos de medida variável no Ponto de Venda. Ele é definido pelas regras específicas do mercado alvo que estão associadas com os Prefixos GS1 20 a 29.
WMS
Warehouse Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Armazém.
Topo